Financier Corretora de Seguros

Seguro aluguel: a garantia para uma moradia tranquila

Hoje em dia, é muito mais simples alugar um imóvel, já que conseguimos fazer praticamente tudo online. Porém, muitas pessoas têm dúvidas no momento de apresentar uma garantia para a locação. É aí que entra o seguro aluguel, uma das opções disponíveis para esse fim. Continue a leitura para saber mais detalhes sobre o assunto.

O que é o seguro aluguel?

O seguro aluguel é a possibilidade de alugar um imóvel como alternativa ao fiador ou ao depósito caução. Desse modo, o inquilino paga um valor à seguradora, que garante seu aluguel, em caso de imprevistos.

É uma ótima opção para aqueles que querem evitar burocracias, tão comuns no processo de aluguel com fiador. Além disso, são uma garantia de que, caso aconteça algo fora de seu controle, o locatário não deixe de cumprir com o aluguel.

Como funciona 

O seguro aluguel pode ser contratado em uma seguradora ou corretora de seguros. O inquilino deve entrar em contato e apresentar a documentação exigida. Normalmente, solicitam:

– RG e CPF;

– Comprovante de residência;

– Declaração de Imposto de Renda;

– Extrato bancário dos últimos três meses;

– Cópia da carteira de trabalho.

Se a análise de crédito for aprovada, o inquilino assina a apólice do seguro e realiza o processo de locação. Desse modo, se a pessoa não cumprir com os aluguéis, a seguradora ficará responsável por este pagamento.

O seguro aluguel possui diferentes tipos de cobertura. A mais simples cobre apenas a inadimplência por parte do inquilino. As mais completas podem cobrir outros custos, como: IPTU; valor do condomínio; contas de serviços, como luz e água; danos ao imóvel e multa por quebra de contrato.

A cobertura é destinada a quais tipos de imóveis?

O seguro aluguel pode ser utilizado na locação de imóveis residenciais, não-residenciais, como escritórios e consultórios, e comerciais.

Antes, sua duração era de apenas 12 meses. Porém, a Superintendência de Seguros Privados (Susep), por meio da Circular Nº 587, de 10 de junho de 2019, determinou que a validade deve ser proporcional ao prazo do contrato de aluguel do imóvel.

Com esta nova norma, caso o inquilino não pague as parcelas à seguradora, esta deva comunicar o ocorrido ao dono do imóvel. Assim, o pagamento pode ser feito pelo proprietário, para que o seguro continue em vigência, e negociar posteriormente esses valores com o inquilino.

No entanto, se a situação não for regularizada, o proprietário pode solicitar uma ação de despejo, conforme detalhado na Lei do Inquilinato.

Benefícios

– Sem necessidade de fiador ou caução;

– Menos burocrático;

– Contratação muito mais ágil;

– Garantia em caso de imprevistos;

– Cobertura de custos de moradia, dependendo da cobertura escolhida.

Se você deseja contratar um seguro aluguel, mas ainda possui dúvidas em relação aos tipos de cobertura e funcionamento, entre em contato com a Financier que te ajudamos!

 

Veja mais

Contate um de nossos especialistas

Monte um seguro feito especialmente para você!